Conheça os principais atores que deram vida ao Visconde Sabugosa na TV

Conheça os principais atores que deram vida ao Visconde Sabugosa na TV

Conheça os principais atores que deram vida ao Visconde Sabugosa na TV

Depois de um árduo trabalho de pesquisa, que contou com a inestimável colaboração do amigo e diretor do SBT, Jefferson Cândido, conseguimos identificar os principais atores que deram vida ao nosso Visconde nas primeiras versões do Sítio para a TV.
Caso você tenha outras informações, entre em contato com a gente.
A colaboração de todos que amam o Sítio do Pica-Pau Amarelo, é muito importante para esse resgate e para que a verdadeira história não se perca com o tempo.

Rubens Molino 
Ainda adolescente já trabalhava com teatro amador, chegando a fazer peças no tradicional Clube Pinheiros da capital paulista.
Nesse período conheceu o produtor e diretor Júlio Gouveia, e passou a trabalhar com ele. Em 1952, no início da TV Tupi de São Paulo, foi convidado para ser o primeiro Visconde de Sabugosa da Televisão Brasileira, personagem que interpretou até 1953 na primeira adaptação do Sítio do Pica-Pau Amarelo para a TV.
Depois dessa experiência, se afastou da carreira artística e faleceu em 2018 aos 86 anos.

Luciano Maurício
Deu vida ao personagem entre os anos de 1953 e 1954.
Infelizmente não encontramos a biografia do ator nas principais fonte da internet, mas se você tiver informações, entre em contato conosco.

Hernê Lebon
Foi um dos pioneiros da televisão e na adaptação do Sítio do Pica-Pau Amarelo para a TV Tupi também viveu o Visconde de Sabugosa, que lhe rendeu enorme fama.
No teatro, Hernê fez, entre outras, as peças: “Marido Magro, Mulher Chata”, “O Sistema Fabrizi”. No cinema, trabalhou em “O Grande Momento”, de 1958. Na TV Cultura de São Paulo, esteve na novela “Escrava do Silêncio” e nos programas “Contando e Imaginando” e “Quando Menos se Espera”. Na Tupi esteve em “O Jardim Encantado” e “Os Dez Mandamentos”.
Viveu o Visconde Sabugosa na primeira adaptação para a TV Tupi de São Paulo de1954 a 1963. Depois voltou a interpretar o personagem na versão do Sítio para a antiga TV Cultura em 1964.
Morreu em São Paulo, em 1981.

Georges Ohnet
Considerado um dos ícones do teatro e da TV entre as décadas de 50 e 60, ganhou fama por sua interpretação do Visconde de Sabugosa na primeira versão do Sítio da TV Tupi de São Paulo, quando substituiu Hernê Lebon, que havia adoecido. O curioso é que essa troca de atores só foi percebida pelos espectadores depois de um ano, tal a semelhança entre os atores e a maquiagem muito bem feita.
Sua carreira artística durou de 1954 a 1970, quando teve que se afastar da vida artística por problemas de saúde, e nesse período atuou em diversos papeis no teatro, no cinema e na tv.
Ator, autor e diretor, passou os últimos anos de sua vida vivendo em Cotia/SP, onde trabalhava como terapeuta holístico.
Morreu em 2015, vítima de um infarto, após uma cirurgia para tratar de um tumor na cabeça.

Elísio Albuquerque
Viveu o Visconde de Sabugosa na versão carioca do Sítio do Pica-pau Amarelo, em 1957, pela TV Tupi do Rio de Janeiro.
Fez parte do TBC – Teatro Brasileiro de Comédia e do Teatro dos Doze, atuou em diversas peças do “Grande Teatro Tupi“, participou de vários especiais teledramatúrgicos da Tupi de São Paulo, atuando no “TV de Vanguarda” e no “TV de Comédia“. Atuou também 
Em várias novelas e no cinema até 1972. O ator faleceu em 23 de novembro de 1983, na capital paulista, vítima do Mal de Parkinson, aos 63 anos de idade.

Daniel Filho
Substituiu o ator Elísio Albuquerque na adaptação do Sítio do Pica-Pau Amarelo para a TV Tupi do Rio de Janeiro em 1957 e ficou no papel até 1958.
De família circense, Daniel foi criado desde cedo do meio artístico e cresceu ao lado de grandes nomes. Depois da experiência no Sítio, chamou a atenção como ator em dois filmes que foram sucesso na década de 60: Os Cafajestes (1962) e Boca de Ouro (1963).
É um dos fundadores da Globo Filmes, importante produtora do cinema brasileiro. Ao longo de sua carreira dirigiu e escreveu roteiros em filmes como “A Partilha”, “A Dona da História” e “Se eu Fosse Você” (2006).
Aos 82 anos de idade, o ator e diretor Daniel Filho mora no Rio de Janeiro.

Roberto Orozco
Começou a trabalhar como ator no Teatro, em 1962, na peça “Quatro Num Quarto“. Dois anos depois já estava na TV Tupi fazendo o “Sítio do Pica- Pau Amarelo“, onde viveu o primeiro o Leão Medroso e depois o Relógio.
Viveu o Visconde de Sabugosa na versão do Sítio na TV Bandeirantes, em 1968
Passou pela TV Cultura, nos seus primeiros anos, quando a emissora ainda pertencia aos Diários Associados, onde participou de novelas de grande sucesso, depois pela TV Tupi e Bandeirantes, até chegar à TV Globo em 1972, onde interpretou o papel do boneco Gugu, em “Vila Sésamo” um grande sucesso nacional.
Também passou pela extinta TV Manchete e  além da televisão, fez diversos trabalhos no teatro e no cinema.
Morreu em São Paulo, no ano de 1989, aos 43 anos, vítima de linfoma.

Ewerton de Castro
Viveu o Visconde na adaptação do Sítio do Pica-Pau Amarelo para a TV Bandeirantes, em 1967, na segunda turma de atores do programa na emissora.
No cinema, participou de mais de 25 filmes, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais e telenovelas. Recebeu o prêmio de melhor ator coadjuvante, pelo papel de Mário, no filme “Anjo Liro”, no Festival de Santos de 1973. 
Ewerton deixou a TV em 2010, e em 2014, aceitou estrelar a peça “O Amor Move o Sol e Outras Estrelas” na cidade de Cordeirópolis, no interior de São Paulo, onde mora, como forma de incentivar o teatro local.