Você conhece a origem da lenda do Saci?

Você conhece a origem da lenda do Saci?

Você conhece a origem da lenda do Saci?

O folclore brasileiro é rico, diverso e é possível encontrá-lo durante todo o ano, em todos os cantos. As lendas que estruturam esse folclore são verdadeiros patrimônios. E, sem dúvida, o Saci-Pererê é a lenda mais famosa de todas, que teve início no Sul do Brasil, influenciada por elementos das culturas africana, europeia e indígena. E, claro, teve a imensa influência de Monteiro Lobato.

O ser mítico que mora nas florestas é conhecido por ser travesso e estar sempre aprontando com pessoas e animais. Na maior parte das histórias, ele é pequeno, negro, tem uma perna só, usa um gorro vermelho que lhe dá poderes e fuma um cachimbo. Muitas histórias usam a expressão “endiabrado” para designá-lo, visto que é um menino agitado e viciado em travessuras.

Não existe apenas um Saci. Eles são muitos aprontando com cavalos, fazendeiros e viajantes que encontram por onde passam, deixando-os com os cabelos arrepiados com seu assovio estridente. E tem muita gente que jura, até os dias de hoje, que já encontraram o menino brincalhão por aí, armando mais alguma de suas travessuras.

Os contadores de histórias sempre enfatizam que ele mora no redemoinho e que é possível capturá-lo. Para isso, basta jogar uma peneira no meio do redemoinho. Em seguida, é preciso retirar o gorro de sua cabeça para que ele perca os poderes. Por fim, tem que prendê-lo em uma garrafa com uma cruz desenhada nela.

Muitas histórias apontam que o Saci vive cerca de 77 anos e, após esse espaço de tempo, se transforma em um cogumelo venenoso ou um cogumelo que pode ser encontrado nos troncos das árvores, os chamados “orelha-de-pau”.

Os folcloristas falam que a sua lenda é recontada desde o final do século XVIII ou começo do século XIX e começou na região Sul do Brasil entre os índios guarani que o chamavam de "çaa cy perereg". A lenda ficou tão famosa que se espalhou pelos países vizinhos. Na Argentina, Uruguai e Paraguai, por exemplo, ele é chamado de "yacy-yateré" e cada região conta histórias carregadas de suas próprias características.
Os folcloristas também apontam diversas lendas europeias que podem ter influenciado a lenda do Saci, como o trasgo, um ser pequeno que faz maldades com os portugueses. O cachimbo viria das culturas indígena e africana e a perna única viria da cultura africana, já que - para eles - o Saci perdeu a perna em uma luta de capoeira.

Em sua origem, o Saci protege as florestas e ele ficou imensuravelmente famoso através de Monteiro Lobato que, em 1917, fez o inquérito que eu falei a respeito dia desses. Aliás, se perdeu, volta o feed uns dias que você vai entender a importância desse inquérito que contou com um retorno muito maior do que se esperava e, ali, iniciava a parceria Monteiro Lobato - Saci-Pererê.

Mas vale lembrar que Lobato não apenas deu voz ao Saci, como também mostrou ao mundo todos os outros personagens do folclore nacional como a Iara, o Curupira e tantos outros que carregam nossa história de forma lúdica, gerando emoções em crianças de todas as idades. Mas essa é uma história para outro post.