Você sabe como surgiu a Semana Monteiro Lobato?

Você sabe como surgiu a Semana Monteiro Lobato?

Você sabe como surgiu a Semana Monteiro Lobato?

A Semana Monteiro Lobato é um evento que aconteceu pela primeira vez entre 11 e 18 de abril de 1953, em Taubaté.  Ela surgiu com o objetivo de resgatar a importância do escritor taubateano e sua contribuição única para a formação de um pensamento genuinamente brasileiro. 

Para atingir esse objetivo, os organizadores procuraram evitar debates e estudos que abordassem um tema espinhoso: a conturbada relação de Monteiro Lobato com Taubaté,  sua terra natal, assunto muito polêmico na cidade e causador de prejuízos à memória do escritor. Durante anos, foram “fabricadas” dezenas de mitos injuriosos, quase todos girando em torno de um suposto desprezo de Lobato com a gente de Taubaté. Como resultado, até aquele momento, todas as tentativas de envolver a cidade em homenagens ao já consagrado escritor resultaram em retumbantes fracassos.


Esse rancor doméstico teria se “oficializado” em 1922, logo depois do lançamento de “Cidades Mortas”, livro que traça um perfil não muito simpático de um decadente Vale do Paraíba nos primeiros anos do século XX.


Em Taubaté, a reação contra o livro de Lobato partiu de um vereador, Luís Câmara Leal, que em uma sessão da Câmara Municipal, subiu à tribuna como porta-voz de uma ressentida e indignada “elite” da cidade, que dizia se sentir traída pelo escritor. Eles acreditavam que, principalmente, por ser o neto do outrora poderoso Visconde de Tremembé (falecido em 1911) e por viver até poucos anos sob a sua sombra, Lobato não poderia e não tinha o direito de expor com tanta crueza a realidade retrógrada que na época o Vale vivia. 


Durante anos e sem sucesso, os jacarés (apelido dos super amigos de Lobato) Cesídio Ambrogi (1893-1974), Gentil de Camargo (1900-1983) e Urbano Pereira (1902-1968) tentaram mudar esses conceitos, sempre ressaltando que a importância do escritor era muito maior do que as picuinhas regionais. 


A ideia de realizar uma Semana Monteiro Lobato surgiu de Gentil de Camargo em 1952: “Fui convidado para fazer uma palestra sobre Euclides da Cunha, cuja semana estava sendo festejada em Taubaté. (…) E terminada a conferência no Rotary Club, então eu fiz essa pergunta: se uma cidade, que não é o berço natal de Euclides da Cunha, onde ele não redigiu ‘Os Sertões ‘, instituiu a existência da semana de Euclides da Cunha, então porque Taubaté, berço natal de Monteiro Lobato, não realiza uma semana para homenageá-lo? Lanço essa ideia na terra fértil desse clube”.(Texto adaptado do Almanaque Urupês)


Hoje, o evento já atingiu projeção nacional e conta com palestras, exposições artísticas, oficinas pedagógicas, concursos literários, contação de histórias, música, dança e teatro! 
E você, já conhecia o evento ou sabia da história dele?  Aproveite para conferir a programação SML 2021 CLIQUE AQUI