Conheça a curadora Sônia Travassos

Conheça a curadora Sônia Travassos

Conheça a curadora Sônia Travassos

  Professora, escritora, contadora de histórias e especialista em Literatura infantojuvenil, Sônia é estudiosa da obra de Monteiro Lobato há mais de 20 anos, criando uma relação íntima com o autor em vários aspectos   Foi por meio de postagens no Instagram sobre o aniversário de Monteiro Lobato que Cleo Monteiro Lobato e Sônia Travassos estabeleceram conexão. Mestre e Doutora em Educação, especialista em Literatura infanto-juvenil, escritora e professora há mais de 30 anos, Sônia Travassos despertou a atenção da bisneta do autor, que a convidou para participar de um evento sobre como ensinar Lobato nas escolas organizado por professores de Boston, EUA.  Juntas, elas ainda fizeram uma live onde falaram sobre sua relação com a obra, criando desde então uma parceria que poderá ser vista no evento “100 Anos de Narizinho”. Sônia contou que sua relação com Lobato já vem há mais de 20 anos. Para se ter ideia, sua dissertação de Mestrado foi sobre a recepção da obra do autor junto às crianças na escola. “Meu trabalho é pesquisar como as características dessa obra ainda encantam as crianças de hoje”, explicou a curadora, que realiza palestras e mesas-redondas, abordando também como as personagens crianças aparecem na obra do escritor. “Monteiro Lobato concebe as crianças como ativas e criativas, que interferem no mundo, não sendo apenas receptoras das vozes dos adultos, mas sim protagonistas de suas ações”, analisou a profissional, que destacou, ainda, a maneira como o autor aborda a questão da fantasia misturada à realidade. “Toda a obra de Lobato é permeada nesta fantasia que não é alienante, mas que provoca os personagens e o leitor a entrar em novas tramas e ações”, afirmou Sônia, que procura observar também a mediação dos professores na hora de levar a obra para a sala de aula. Com 14 livros publicados, tendo sido alguns já selecionados para programas de governo, ela também é contadora de histórias e como forma de promover suas obras e a obra de Lobato, criou um perfil no Instagram e um canal no YouTube chamado “Casa de Historias.st”, onde grava histórias para o público. A convite de Cleo Monteiro Lobato, Sônia assumiu a curadoria do evento com foco na parte educacional, tendo organizado algumas mesas-redondas que abordarão Lobato em relação à infância, escola e também à importância cultural do livro “A Menina do Narizinho Arrebitado” no cenário editorial de 1920. Por ser contadora de histórias, ela está, ao lado do filho, Vitor Milone, à frente de um podcast que narra, semanalmente, a obra do centenário e é curadora dos contadores de histórias que vão se apresentar nos três dias do fórum. De acordo com Sônia, esta foi uma das maneiras encontradas para divulgar a 1ª obra de Lobato de maneira lúdica. Responsável por ministrar cursos sobre a obra de Monteiro Lobato, no Rio de Janeiro, Sônia Travassos já trabalhou para a Editora Globo, onde foi consultora de vários projetos desenvolvidos com a obra do autor na época da última adaptação para a TV de “Sítio do Picapau Amarelo”, entre 2000 e 2008 A professora também atuou na emissora carioca como consultora pedagógica da edição de 2007 do seriado, sob a coordenação de Cláudio Lobato.