O saci e Monteiro Lobato – Blog Randomicidades

O saci e Monteiro Lobato – Blog Randomicidades

O saci e Monteiro Lobato – Blog Randomicidades

Coisas que escuto demais: “Lobato infantilizou o saci”, “Saci NO ORIGINAL é muito mais sombrio do que em Lobato”, etc. Isso quando não vem alguém que realmente se perdeu dizer que o autor do Sítio “inventou o mito do saci”. Continue lendo este artigo para escapar dessa besteira.

De começo: é comum confundir o trabalho de ficção folclórica com de registro folclórico. Folclore é literatura oral, por isso sua forma é imprecisa, plural. Quando se faz literatura é preciso escolher uma versão, então sim, a ficção sempre será limitante. Mas Lobato fez os dois!

Lobato estoura em 1914 fazendo crítica dura ao caboclo com o tipo Jeca Tatu (anos depois ele revê e se desculpa). Com espaço na mídia, começa suas provocações. Em 1916, escreve frustrado com estátuas de gnomos encapotados no calor de SP. Melhor um papagaio, tico-tico… um saci. A crítica vai ganhando corpo até que em 1917 seu amigo, o biólogo Manequinho Lopes, pai do Parque Ibirapuera, faz esta escultura com o saci que ouvia na infância: com três dedos, espora feito galo para trepar nos cavalos, mão furada, orelha de morcego, carapuça vermelha de cuia.

LEIA O MATERIAL COMPLETO EM: randomicidades.

 

Se você chegou aqui competou a 6 etapa, parabéns!
Tire o print e envie para o instagram da @cleomonteirolobato e compartilha no seu também marcando a gente.

Fique ligado que logo teremos mais dicas...

ETAPA ENCERRADA